Profissionais da Saúde

A IMPORTÂNCIA DE UMA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR

Os profissionais da saúde têm o papel de realizar a avaliação e o diagnóstico da dislexia e outros transtornos específicos de aprendizagem, sempre com uma equipe multidisciplinar, para que o resultado seja o mais assertivo possível.

Atualmente, estima-se que 6 % da população mundial possua algum tipo de transtorno específico de aprendizagem. Esses transtornos manifestam-se muito cedo na vida e não decorrem da falta de oportunidade de aprender, de deficiência intelectual, sensorial ou de doenças adquiridas, por isso é muito importante que a identificação e o diagnóstico sejam feitos o mais rápido possível, pois um diagnóstico tardio pode afetar negativamente a vida desses indivíduos.

A dislexia, que é o transtorno específico com impacto na habilidade de leitura, é um dos transtornos mais estudados. Na sequência, vem o transtorno específico com impacto nas habilidades matemáticas, denominado discalculia.

O diagnóstico dos transtornos específicos de aprendizagem requer uma avaliação multidisciplinar para a aplicação de instrumentos padronizados que permitam avaliar as habilidades de linguagem oral e escrita, as funções cognitivas e perceptuais. Ele deve ser descrito em um relatório que contenha informações sobre a avaliação realizada e reporte as dificuldades e competências do indivíduo.

SUGESTÕES PARA OS ESPECIALISTAS EM SAÚDE:

  • Para realizar o diagnóstico é necessário contar com um grupo de profissionais da área de saúde (neurologista, pediatra ou psiquiatra) e educação (fonoaudiólogo, psicólogo e psicopedagogo);
  • Antes de se chegar a um diagnóstico de dislexia é preciso levar em consideração a presença de antecedentes familiares;
  • Histórico de dificuldade para ler e escrever desde o início da escolaridade;
  • Acuidade visual e auditiva dentro da normalidade ou corrigida;
  • Ausência de problemas psíquicos ou neurológicos graves;
  • Capacidade intelectual dentro da normalidade ou que não justifique a dificuldade de aprendizagem apresentada;
  • São casos frequentes de condições comórbidas aos transtornos de aprendizagem: o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH).


PERGUNTAS E RESPOSTAS

Saúde • Educação • Família e Sociedade • Leis e Dados

Quer ajudar?

Junte-se a causa!